Bruno Eugênio
A primeira postagem do ano de 2014 tem o velho título para causar impacto mas hoje vou usar o tom ácido e falar sobre… 2014!
Claro que o primeiro mês do ano é sempre o mais irracional deles: Fazemos milhares de promessas, nos agarramos com coisas que não podemos cumprir e o pior: terminamos mudando absolutamente nada em relação ao ano passado. Essa é a verdade. 
Porém, ainda temos alguns dias, excluindo o Carnaval, Copa do Mundo e o São João (para quem for do Nordeste – Mesmo que você queira agir, o entrave do Brasil/Nordeste nestas datas é impeditivo) para pensar um pouco menos e agir um pouco mais. Ação é a essência de qualquer resolução que você resolva tomar em 2014. Outra coisa que você precisa assumir neste novo ano é que você é um produto de suas escolhas, não do meio. Está insatisfeito com o emprego? Aproveite a juventude e, ao invés de criticar sem efetividade as horas perdidas no ônibus e a exploração da sua chefia, arrume forças e:
A – Saia do emprego e vá estudar para conseguir algo melhor (concursos públicos [bleeerg!], cargos de gestão); 
B – Empreenda em uma ideia (ou copie uma e adapte – whatever) e vá em frente. 
Ambos caminhos, A e B, são factíveis e dão o mesmo trabalho que o seu trabalho atual, sendo que você estará mais motivado por não fazer horas extras (ou fazer pensando que “vai ter o retorno total na frente”), não ter que viajar como louco (no caso do A) ou fazer a mesma coisa que faz no emprego porém com a garantia do reconhecimento e dos lucros justos quando eles vierem (se vierem, deixando bem claro que não é fácil – Experiência própria).  A experiência de ter 36 anos e folgar na Quarta Feira e voltar na Segunda Feira são para os que escolhem cedo que não querem ser executivos, não adianta ficar choramingando sobre o tempo se você (sim) não faz absolutamente nada: reclama do emprego mas mora com papai e mamãe, sem um gatinho para comprar ração… Acredite em você e se esforce, oras! 
Em 2014 ainda vamos ver “As melhores empresas para se trabalhar no Brasil” e prêmios similares, todos com reputação duvidosa, o que torna o discurso de “fazer o que gosta” mais válido (na minha opinião – mesmo que alguns digam que esse tipo de pensamento é implantado pelas empresas… do mesmo jeito que tem gente que acha que a Lua de Neil Armstrong é o deserto de Nevada…). A melhor empresa para você trabalhar vai oferecer a você desafios que vão deixar você apto a escalar muros mais altos. E que o preço seja justo, afinal de contas hoje você não é mais estagiário, certo? Acredite: É ruim trabalhando e se torna pior quando além de não ver nexo algum no que se faz e achar que vai chegar nos 36 bem de vida. O ano mudou mas o mundo continua cruel como sempre, diferente do que acham os “senhores da real” e afins que tentam formar um esquadrão de Marks Zuckenbergs ou Reis do Camarote. Todo mundo esquece que esses caras são empreendedores que foram atrás e não reclamavam daquilo que faziam…
Enfim, vão perguntar se eu estou satisfeito com meu trabalho… Sim, estou! Ainda aprendo muito com ele e, quando ele não me for mais interessante, vou sair. Abrir novamente uma empresa? Não sei, mas eu vou sair com plena convicção que posso usar os conhecimentos adquiridos para, sei lá, abrir uma consultoria ou uma pequena softwarehouse. E talvez nunca chegue aos 36 esbanjando, porém vou ter a certeza que nunca vou reclamar pelo fato de trabalhar. Vou continuar em 2014 reclamando das condições de trabalho, dos ensinamentos errados, das práticas velhas, da falta de caráter, etc, etc. 
Em 2014 (assim como em 2013) meu mantra é: 
“no dia que você parar de aprender, saia e procure outra fonte”. 
E assim inicio meu 2014.
Abraço! 
PS: agradeço a todos que leram o meu espaço em 2013. Foi um ano sem dúvidas muito legal com diversas experiências, networking, cidades, oportunidades… Coisas que não seriam possíveis sem uma das minhas resoluções de 2012 para 2013: Trazer empatia para o meu dia a dia. Pretendo neste ano, sempre que possível, falar sobre aquilo que acredito. Obrigado 🙂 

comentários

comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *