Bruno Eugênio

Com certeza eu não sou o único que acho Dezembro o mês mais pentelho do ano: Confraternizações de empresas (admita, você vai forçadamente), amigos secretos, inúmeros posts açucarados em redes sociais, Simone cantando “então é natal” em loop eterno nos shoppings centers LOTADOS, aquele seu tio/tia pentelho perguntando quando sai o casamento ou contando vantagem das posses dos seus filhos para seus pais… Poderia passar a noite criando/citando motivos para não curtir o clima de final de ano porém nem tudo está perdido, jovem! Dezembro é um ótimo mês para começar projetos pessoais e descansar aproveitando as folgas, ler bons livros enquanto come um bom pernil e bebe uma boa cerveja ou simplesmente ficar de bobeira com seu velho conversando sobre futebol.

neon lights

Porém, quero aproveitar uma das principais “pentelhices” do mês e convidar você a fazer uma avaliação sincera sobre o seu ano: Quantas metas pessoais você conseguiu cumprir de verdade? Ninguém tem 100% das metas alcançadas mas é nesse mês que você será bombardeado com pessoas dizendo que seus esforços não foram suficientes para alcançar as metas planejadas. Compartilho algumas das minhas metas com vocês…

Por ordem de grandeza, em 2014 eu queria:

1 – Parar de viajar 90% do meu tempo a trabalho – OK;

2 – Voltar a estudar inglês – OK;

3 – Trabalhar em projetos de impacto – Parcialmente OK;

4 – Iniciar o projeto deste blog – OK;

Aqui posso dizer que meu ano foi bem sucedido? Com toda certeza sim! Porém, não me esforcei tanto assim para alcançar os itens que considerava importantes: 20% do esforço de parar de viajar o tempo todo por ai me trouxeram alívio e calma para trabalhar em cima dos 80% de consequências: não perder meu tempo em reuniões bobas, aviões, aeroportos e ter mais contato com pessoas que tem mais para somar. Tudo bem, você não pode aplicar o princípio de Pareto se sua missão é ficar com o corpo em forma ou virar o Ken Block porque isso requer prática e disciplina mas a grande maioria das metas que vemos nestas listas que ficam na gaveta e só são lembradas em dezembro são coisas que podem ser resolvidas sem um sacrifício assustador e sim com uma grande dose de atitude. Quando falamos em metas, não podemos ser simplistas e falar apenas em esforço ou números, como muitos tentam fazer o tempo todo. Por exemplo, se eu não tivesse expressado minha vontade de parar de viajar por longos e longos períodos de tempo, não seria minha namorada ou minha mãe que faria isso por mim, certo? O grande empecilho para não cumprir nenhuma meta em 365 dias é não querer se empenhar ao menos 20% da sua força de vontade em uma meta. 20% apenas!! Queria abrir o mês de Dezembro com um trecho do Içami Tiba que um professor de matemática da escola Alberto Torres (Recife – PE), Livaldo, compartilhou com a sua turma quando eu era mais novo.

Se você abre uma porta, você pode ou não entrar em uma nova sala. Você pode não entrar e ficar observando a vida. Mas se você vence a dúvida, o temor, e entra, dá um grande passo: nesta sala vive-se ! Mas, também, tem um preço… São inúmeras outras portas que você descobre. Às vezes curte-se mil e uma. O grande segredo é saber quando e qual porta deve ser aberta. A vida não é rigorosa, ela propicia erros e acertos. Os erros podem ser transformados em acertos quando com eles se aprende. Não existe a segurança do acerto eterno. A vida é generosa, a cada sala que se vive, descobre-se tantas outras portas. E a vida enriquece quem se arrisca a abrir novas portas. Ela privilegia quem descobre seus segredos e generosamente oferece afortunadas portas. Mas a vida também pode ser dura e severa. Se você não ultrapassar a porta, terá sempre a mesma porta pela frente. É a repetição perante a criação, é a monotonia monocromática perante a multiplicidade das cores, é a estagnação da vida… Para a vida, as portas não são obstáculos, mas diferentes passagens!

No começo do ano Brasileiro (AKA: Depois do Carnaval) fiz um post rápido falando sobre coisas legais para se fazer no exato momento e dar um up nas habilidades e relacionamentos. Elas continuam valendo e podem ajudar (e muito) você a abrir as portas que você deseja.

Boa sorte e um ótimo Dezembro!

PS: Como o mês é de listas, farei a minha lista de livros lidos em 2014 no próximo post! Porém, quero fazer uma lista de livros “must read” de 2015 nas áreas de fantasia, negócios e economia, Podcasts e Séries. Quer me ajudar? Deixe o nome do livro/podcast/seriado nos comentários!

comentários

comments

2 comments on “Dezembro”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *