Bruno Eugênio

Certo,

2014 já acabou, você já anda há vários dias de ressaca devido as inúmeras confraternizações, já anda no prejuízo devido as lembrancinhas dos amigos secretos. Ok, para não entrar no próximo ano com a sensação de mais do mesmo uma medida radical se faz necessária para romper com velhos hábitos. Não é fácil enxergar mas… Você precisa parar de lutar a batalha dos outros.

Em outras palavras: Encontre algo realmente seu. Faça isso, por prazer ou por dinheiro (se for por dinheiro, melhor ainda!). Mas não deixe de fazer o que você acredita pelo simples fato de não ter tempo, não ter expertise, não ter isso ou aquilo.

Gosta de escrever? Comece um blog, escreva um diário pessoal, abra uma conta no Medium!

Gosta de ler? Leia mais!

Gosta de correr? Corra a São Silvestre em Dezembro de 2015!

Não faça essas coisas por ninguém: Não comece a escrever por que fulano acha que você escreve bem, ou por beltrano querer um companheiro de corrida. Trabalhar em pares é ótimo porém se não houver sintonia no gosto comum, seu companheiro(a) tende a ser um mala que, mais cedo ou mais tarde, vai abandonar o navio e afundar seu projeto de bandeja. Há um mix de emoções quando começamos um projeto pessoal:

1 – Euforia: Onde tudo é reluzente e você está vendo o lado bom;

2 – Dores: O lado dolorido aparece e te faz lembrar o quão complicado é construir um novo hábito;

3 – Cansaço: As dores fazem você sentir preguiça e;

4 – Relaxamento: É a fase de morte do seu projeto, onde a esteira rolante aumenta sua velocidade e faz você cair de cara na caixa das “pessoas sem rumo”.

No final, o que geralmente temos é isso:

Grafico A

Onde de fato deveríamos ter isso:

Grafico B

Isso geralmente ocorre quando damos o velho “passo maior que as pernas”. Lembre-se: Motivação = empolgação. Estar super empolgado em alguma coisa nem sempre é bom (vide os extremistas de plantão). O legal mesmo é você começar a enxergar que a sua evolução e motivação precisam ser uma crescente, sempre em busca da autossatisfação. Ser espelho para os outros é consequência dos seus atos, afinal ninguém escolhe ser líder da noite pro dia.

Desejo boa sorte nos novos projetos em 2015. E aos que perdem tempo lamentando o insucesso próprio, aconselho reiniciar um novo projeto e ocupar a mente, afinal de contas:

“Mente vazia é a casa do Diabo”

Um abraço.

PS: O post hoje foi um mix de ideias guardadas há dois anos que adaptei e compartilhei hoje devido a falta de tempo hábil de editar uma postagem maior, pois estava hoje no TEDx Recife que foi simplesmente TOP!

comentários

comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *