Bruno Eugênio

Salve salve,
Depois de ter passado alguns bons anos da minha vida escrevendo em blogs (meus e de amigos) iniciei o projeto mais sério deles: um blog com meu nome no domínio. Isso significa tal blog é “aquele” que vai levar meu nome através da Internet. Minhas ideias, meus textos!! Atendendo a pedidos de leitores que estão interessados em ter seu espaço na net vou mostrar como iniciar um blog, mas do meu jeito: Vou falar da motivação, dos preparativos (técnicos e não técnicos), o vínculo, algumas táticas que uso e o compromisso com os leitores. Este post será dividido em duas partes: Primeiro os aspectos ligados a tecnologia, e na segunda parte dicas sobre o ato de escrever. Espero que seja útil!

 

Antes de tudo, vale falar sobre a motivação: Sem ela, não faz sentido nenhum escrever. O que te motiva a abrir um espaço na rede e investir tempo nele deve ser real e não apenas um sentimento passageiro. Bons blogs são sobre paixões: A pessoa que gosta de usar novos aparelhos abre um blog para discutir sobre as tendências e novos gadgets, o leitor compulsivo que adora escrever resenhas dos livros em caderninhos que finalmente cria coragem para compartilhar com o público seus textos, o programador que é fissurado por qualidade de código a ponto de experimentar, criar e contestar paradigmas… A paixão move o blog, não o inverso. Abrir um blog pensando em monetizar apenas vai tornar seu espaço um grande mar de textos sem vida, frios. Então a primeira coisa a se tomar nota é ter uma motivação que não seja algo sazonal.

Blog post

Além de tudo, escrever é sempre bom para organizar ideias 🙂

Uma boa pergunta é: Eu vou continuar escrevendo sobre este assunto daqui ha um ano? Se a resposta for “não” melhor nem começar o blog. Já vimos N exemplos de blogs que começam, se limitam a copiar textos famosos e depois simplesmente somem no vácuo.

Exemplo: A minha motivação é analisar e contestar negócios. Não concordo com várias práticas atuais e na minha visão um negócio deve ser uma via de mão dupla e não uma soma com zero. Escrevo para falar de negócios e tudo que os cerca.

Após definir bem qual é a sua motivação é hora de colocar a sua ideia a prova. Hoje existem diversos sistemas de blogs, gratuitos e pagos, que atendem aos diversos gostos: do mais simples, com textos curtos e imagens (vamos falar mais sobre tamanho dos textos na segunda parte deste guia) aos mais complexos que possuem taxonomia de tags, heranças e sistemas de SEO (Search Engine Optimization) que suportam grandes sites e portais. Vou destacar três serviços, do menos para o mais potente na minha avaliação:

Tumblr: O Tumblr (pronuncia-se ‘tambler’) é o mais novo destes serviços e inaugurou o ‘social blogging’ – nada mais do que o ato de poder compartilhar postagens de outros bloggers da rede – e recentemente foi adquirido pelo Yahoo! (medo, sou da época do GeoSites!!!). O Tumblr foi massivamente adotado pelos jovens matando os serviços de “Photolog” porém possui caracteristicas básicas de todos os blogs atuais: Tags, comentários, compartilhamento em redes sociais, customização de layouts, páginas, editor de texto decente, posts divididos por categoria (Foto, texto, citação, chat) e suporte a domínio customizado.
Preço: Grátis.
Ponto forte: simplicidade de uso.
Ponto fraco: foco em textos curtos, impossibilitando o uso para escritores.

Blogger: Serviço ancião da Internet, começou independente e depois foi adquirido pelo Google, o Blogger ainda é um serviço robusto: Tags, comentários, compartilhamento em redes sociais, edição de layouts, páginas estáticas, um painel de controle com estatísticas de acesso e possibilidade de aderir ao programa AdWords do Google que insere propagandas no site. O editor de texto é bom porém falta um editor de mídias mais robusto. É sempre minha primeira opção quando quero validar uma ideia de um novo blog.
Preço: Grátis.
Ponto forte: ampla gama de recursos prontos para editar o site.
Ponto fraco: Sistema de SEO sofre com o formato das páginas do Blogger: XHTML.

WordPress: Este é O CARA em termos de plataformas de blog! O WordPress é um dos grandes pilares da Internet hoje com um sem número de sites, portais e empresas usando dos serviços do WordPress que permite, entre outras coisas, um trabalho de SEO mais orgânico, customização massiva de páginas via temas (ou pelo código fonte, escrito em PHP, uma das linguagens de programação mais usadas na Internet). Possui um bom editor de texto e uma tonelada de plugins que adicionam mais funcionalidades ao seu blog como: recomendações de artigos, compartilhamento de textos nas redes sociais, sistemas de comentários com resposta… São infinitas as possibilidades com o WordPress.
Preço: Grátis para criar blogs. Funcionalidades adicionais como por exemplo domínio personalizado são cobradas a parte.
Ponto forte: Plugins e temas diversos.
Ponto fraco: Editor de texto é simples demais para o “padrão WordPress”.

Como falei antes, começo um projeto usando o Blogger para “sentir a reação do povo” com relação as minhas ideias. Depois, se engrenar, considero pagar uma hospedagem. Este site que você está lendo agora acabou de ser migrado para um servidor web particular com wordpress instalado 🙂

E o domínio?
Bem, deixei esta parte para depois da apresentação dos serviços de blogs disponíveis que confio por um motivo: para começar um blog NÃO é preciso ter um domínio próprio! Você pode começar com os domínos padrão dos serviços (tumblr.com, blogspot.com ou wordpress.com) e depois migrar seus blogs. O domínio com seu nome ou com o nome relacionado ao tema que você vai abordar nos seus textos ajuda a melhorar as pesquisas Aqui vale a máxima do “comece pequeno, mas comece!”.
Bons serviços de registro de domínios:
Registro.br – Pertencente o CGI.Br (Comitê gestor da Internet no Brasil) é o principal local para registrar domínios ‘.com.br’. Possui ferramentas de busca de domínios e preços um pouco salgados, como tudo no Brasil.
Godaddy – Serviço americano recém chegado ao Brasil, o Godaddy possui em seu catálogo uma ampla variedade de dominos para registro (.com, .net, .org e os locais como .it – itália, .me – Montenegro, por exemplo) e também conta com serviços de hospedagem de sites. Inclusive este blog está hospedado no Godaddy.
Registrar um domínio e pagar uma hospedagem deixam o blog mais “profissional” porém eu não recomendo você gastar dinheiro se está dando seus primeiros passos com publicações online. Uma alternativa é registrar apenas o domínio e deixar a hospedagem padrão do serviço. Os três serviços listados aceitam esta possibilidade e o preço vai sair por menos de 30 Reais ao ano. Por outro lado, caso seu blog tenha muitos acessos simultâneos é altamente recomendado que você migre para uma hospedagem profissional.

Este blog começou no Blogger, com uma média de 30 acessos por post, com picos de 80 em posts mais ‘polêmicos’, depois de um ano funcionando ao custo de R$ 29,90 (preço do domínio) resolvi investir em uma hospedagem ao custo de R$ 125,88 por um ano (R$ 10,49) e como posto em média 4 vezes por mês (todas as terças), o valor por post sai em torno de R$ 2,63. Este valor vale a pena pois uso o blog para outro fim: Vender consultoria freelancer em desenvolvimento, engenharia de software e palestras sobre negócios, saindo mais barato do que ficar anunciando em certos lugares como posts patrocinados no Google ou Facebook. No final das contas, ter um blog em uma hospedagem profissional é puramente decisão estratégica sobre o que você deseja fazer a partir dos seus textos e das suas ideias.
Bem, esta foi a primeira parte do meu guia para abrir um blog. No próximo post falarei sobre coisas mais relacionadas ao conteúdo como: compromisso com o leitor, frequência de posts, dicas de leitura para melhorar a escrita e sinceridade do conteúdo. Na minha opinião estes pontos ‘não técnicos’ são mais importantes do que aprender a programar para fazer seu próprio layout.

Conteúdo é 90% de um bom blog.

Até a segunda parte!

comentários

comments

2 comments on “Projeto: Iniciando “Aquele” blog/site que você sempre quis mas não entendia como”

  1. Muito show! Vou começar o meu agora mesmo! 😀

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *